Dica de série: Emily em Paris

Essa série delicinha da Netflix é do mesmo criador de Sex and The City, fator de alta credibilidade e indicador de sucesso pra mim, já que sou apaixonada pela antecessora.

Emily é uma jovem que trabalha numa empresa de marketing em Chicago e, após uma mudança de planos repentina – sua chefe, que ia a Paris, descobre que está grávida e não poderá viajar – aceita passar um ano na cidade luz e levar um pouco da visão americana para a filial de lá.

Porém, quando ela chega na empresa, percebe que o emprego dos sonhos não era exatamente o que ela imaginava. Ela sofre rejeição e uma certa resistência dos novos colegas de trabalho. Ah, tem um detalhe: ela foi pra lá sem falar francês!

Mas isso não foi motivo para ela perder o rebolado. Com muita resiliência, bom humor e competência, ela mostra a que veio.

Quando chega à cidade, ela cria um perfil no Instagram para dividir sua nova vida, o @emilyinparis. Com um olhar apurado e criatividade, ela vai compartilhando cliques que se tornam cada vez mais populares.

E é esse olhar sobre o marketing nas redes sociais que ela tenta levar para os clientes da empresa em que trabalha, mas sua chefe não bota fé. Eles têm um modelo de trabalho e não querem se abrir para mudanças. Além disso, a história também fala um pouco sobre a diferença de estilo de vida entre franceses e americanos. Esses mais voltados para muito trabalho e fazer dinheiro, e aqueles, num estilo mais “slow”, acreditam que trabalham para viver, e não o contrário.

Até que um post de Emily ganha milhares de compartilhamentos e é repostado por Carla Bruni. Em outro momento, seu perfil se destaca tanto que uma grande marca de beleza a convida para ser sua embaixadora, como influenciadora digital.

Além de ser uma história gostosa de acompanhar, ela mostra a importância e real influência do marketing digital. Para tantas pessoas que trabalham com isso hoje, serve também de inspiração e fonte de criatividade. Com um olhar particular da cidade ou de algum produto específico somado a uma boa legenda, Emily consegue emplacar um conteúdo de impacto e relevância. O desejo de todos que trabalham nessa área hoje.

Acho que mais do que uma história bacana, a série traz esse olhar sobre o marketing digital, sobre a resiliência de uma menina que não desiste da nova vida e de defender aquilo em que acredita. E, por último, mas não menos importante, tudo isso é mostrado com um certo glamour trazido pela moda nos looks da Emily e suas amigas e também nos clientes da empresa. O que eu amo e me faz encher os olhos!

Você também já assistiu? O que achou?

Abaixo um bônus com algumas fotos de looks!

Moda: regata canelada + calça slouchy

Anote aí uma tendência que vamos ver muito nesse verão: regata canelada com slouchy pants ou calça slouchy.

O que é calça slouchy? Tem a cintura alta, pence logo abaixo do cós, é mais larga no quadril e coxas afunilando e ficando mais estreita no tornozelo.

A regata canelada vem em tecido modal ou malha canelada com a modelagem bem ajustada ao corpo, deixando o look básico e chique.

É aquele look sem erro, sabe? Para trabalhar, para resolver coisas do dia a dia e até para jantar fora, basta trocar calçado e acessórios.

Trouxe aqui algumas maneiras de usar:

Espero que gostem! Deixem seus comentários!

Moda: o moletom veio para ficar – veja como usar

Moletom @slowstyle

Se tem uma peça que deixou a gente apaixonada nessa quarentena foi o moletom. E tudo indica que ele vai sair de casa – quando pudermos circular mais livremente por aí – para o famigerado look do dia (na rua também).

E não estou falando dos conjuntos (eles também estão fazendo sucesso e já falamos sobre eles aqui), mas sim de calça e blusa coordenadas com outras peças editando looks incríveis, inclusive mais chiquezinhos, não só os casuais.

Trouxe aqui algumas opções para mostrar como isso é possível e nos inspirar na edição dos nossos looks!

Nessa seleção estão formas de incorporar o moletom combinando com diferentes peças, como calças e saias, passando pelo casual e até um pouco mais formal. Agora abaixo, as imagens da influencer Helena Lunardelli, que usou uma blusa de moletom e editou looks completamente diferentes, também entre formais e casuais.

Demais, né? O bacana de ter diferentes inspirações é poder expandir a mente e nosso olhar para fazer combinações antes talvez improváveis. E também poder adaptar as peças do nosso armário deixando-o mais amplo e versátil.

Gostou do post? Qual foi o look favorito? Deixa aqui nos comentários, vou adorar saber!

Fotos: Instagram e Pinterest

Moda: a versatilidade dos tricôs

Tem peça mais gostosa do que tricô, que parece abraçar a gente de tão confortável e aconchegante?

Eles têm sido ótimos companheiros nesse nosso inverno meio tímido (pelo menos aqui em São Paulo) em que as temperaturas não são tão baixas, mas sempre dá aquela esfriada no fim do dia.

Sem falar que são versáteis: dá para usar com jeans, saia, short, moletom… e tem também a variedade de cores, dá para levantar o look com tons alegres.

Vamos ver as inspirações que eu trouxe:

Imagens: Instagram

Dá para usar e abusar, não só no inverno porque é uma peça daquelas meia-estação. Super quebram o galho quando bate um ventinho.

Gostou? Deixe aqui seu comentário!

A máscara como item de moda

máscara de proteção

Após quatro meses de isolamento social devido à pandemia de Covid-19, a vida parece estar, aos poucos, se movimentando. Pessoas saindo mais às ruas, comércio reabrindo. Voltar ao normal é impossível dizer porque acredito que nada mais será o que já foi um dia – com perdão do trocadilho.

A máscara já deixou de ser novidade e virou normal mesmo. Nossa companheira diária e obrigatória nas saídas de casa. Mas é bacana ver como incluímos a dita cuja em nossa vida e adaptamos esse – novo – acessório ao nosso estilo de vida.

Vi matérias em que os chineses são adeptos da branquinha básica e discreta. Enquanto isso, aqui no Brasil, incrementamos à nossa maneira: tem lisa, estampada, diferentes tecidos e formatos, a tal da ninja, a bico de pato, enfim, para todos os gostos.

E agora mais um acessório para combinar com o look e mais um vício de consumo. Outro dia me peguei doida por novos modelos que recebi: uma cheia de brilhos e uma branquinha toda trabalhada.

Fato é que não só aceitamos e nos acostumamos a usar, mas estamos tornando a máscara um item de moda. Já recebi máscara de brinde em compra de roupas, já vi marcas que enviam a máscara com a mesma estampa da roupa para combinar.

Eu, que adoro me jogar numa modinha, já tenho cores diferentes, variados tecidos e até estampada (logo eu que prefiro tudo liso). Tudo pra não sair de casa descombinando.

Não sei por quanto tempo ainda vamos ter a companhia da máscara, mas sei que enquanto ela estiver por aqui e nossa criatividade funcionar, não vão faltar opções para coordenar com nossos looks.

E você, já se jogou nessa moda também ou segue adepta do modelo mais básico mesmo?