A construção do amor incondicional

imageMesmo antes de pensar em ser mãe, sempre ouvi relatos de mães que tentavam descrever o amor de uma mãe por um filho, e diziam que ele vinha desde a barriga, criando vínculo dia a dia já durante a gestação.

Sinto dizer que comigo não aconteceu dessa forma. Claro que sempre nutri bons sentimentos pelo meu filho na gravidez. Mas não sentia aquele amor louco e incondicional que várias mães dizem sentir.

Já no hospital, quando fui internada por conta da pré-eclâmpsia (leia mais sobre o tema aqui), conversei sobre isso com a psicóloga que me acompanhou enquanto estive lá. Expliquei que não conseguia imaginar meu filho e também não me via como mãe (apesar de ter o sonho da maternidade). Ela explicou que isso é normal. Para algumas mulheres acontece assim mesmo. Ela disse que é difícil amar alguém que a gente “não conhece”, apesar de fazer parte da gente.

Esse amor vai ser construído dia a dia, após o nascimento. Quando mãe e filho passarem a se conhecer e reconhecer aqui fora. Como seres individuais que são, mas com uma ligação eterna.

E assim foi comigo e Otto. Ele chegou, ficou um bom tempo na UTI Neonatal sendo cuidado por outras pessoas (que talvez o conhecessem melhor que eu naquele período), até que veio para casa e então pudemos, finalmente, construir o nosso amor incondicional.

Passados os primeiros dias de medos, inseguranças e aflições, passamos a nos reconhecer. Cada suspiro, cada jeitinho, cada mania, coisa que só mãe e filho são capazes de entender.

E não vou escapar do clichê aqui: o amor só cresce a cada dia. Cada sorriso, cada gracinha, cada descoberta (e todo dia são tantas) que encantam e nos fazem explodir de amor.

Quando algo de ruim acontece, o coração para! E eu fico pensando por que não pude evitar? Ou: preferia que tivesse acontecido comigo (outro clichê)…

Só sei que essa construção é linda e vem sendo sólida. Espero que seja assim até o fim dos meus dias porque não consigo imaginar minha vida sem essa explosão de amor. O então revelado amor incondicional…