Quem você seria sem os seus problemas?

Verdade seja dita, somos bem criativos quando o assunto é problema. Tanto na hora de criá-los, como para resolvê-los.

Já dizia Murilo Gun, criatividade é a arte de resolver problemas e que problema é tudo aquilo que precisamos para criar algo.

Parece complexo, mas não é!

Tudo que exige uma resolução é um problema, até mesmo eleger o cardápio do almoço.

Pense na sua vida sem os seus problemas, normal que o primeiro pensamento seja algo relacionado a uma vida perfeita.

E se eu te dissesse que você seria incapaz de viver sem eles, que não deixaria de criá-los?

É isso mesmo!

Nós precisamos dos problemas que criamos todos os dias para crescer, para conviver, para tornar mais divertida essa nossa aventura que é viver.

Te convido, a partir desse texto, a começar a enxergar seus problemas com mais carinho e escolher de maneira consciente por quanto tempo os quer na sua vida, ou seja, quando você vai resolver ou deixar de enxergar como um problema, se for taxado como irremediável.

O clichê “o que não tem remédio, remediado está” cai como uma luva aqui.

Se tem algum problema na sua vida que você não vê jeito para resolver, porque ele ainda é um problema para você?

Não seja masoquista e se obrigue a sofrer por isso, aprenda a conviver com aquilo que não vai mudar e comece a enxergar com outros olhos.

Quando estiver pronta para aceitar que é você mesmo quem cria os seus problemas, irá desfrutar de uma vida mais leve.

Luz e Sucesso!


Esse texto foi escrito por Flávia Gimenes, empreendedora, terapeuta, leader coach e advogada fundadora da Líder de Si Desenvolvimento e Evolução. Sigam no Instagram @liderdesi.de para acompanhar conteúdos enriquecedores sobre autoconhecimento, desenvolvimento pessoal e liderança humanizada.

Vamos nos conhecer melhor?

Já somos uma pequena comunidade por aqui e no insta @amaeprematura, mas talvez muitas de vocês não me conheçam, então vou me apresentar.

.

Sou apaixonada pela escrita desde sempre. Na adolescência mantinha diários, escrevia poesias e textos reflexivos. Já na era da internet, criei meu primeiro blog em 2009, sobre cultura e entretenimento.

.

Sou formada em jornalismo, com especialização em comunicação digital. Também cursei pós em negócios e marketing de moda, mas não finalizei.

.

Trabalhei no jornalismo por mais de seis anos, depois enveredei por outros caminhos. Há cinco anos eu e meu marido somos sócios numa empresa de prestação de serviços e cuido da parte administrativa. Mas logo percebi que não estava realizada profissionalmente.

.

Quando engravidei do Otto e passamos pelo desafio do parto prematuro, depois de passado o susto, com ele já em casa, tive a ideia de registrar tudo no Instagram na tentativa de ajudar outras mães que passam por situações semelhantes. Depois de um tempo, quis ampliar e poder me aprofundar em matérias mais completas e informativas sobre os assuntos que envolvem maternidade e prematuridade, então criei o blog.

.

Aqui e lá compartilho nosso dia a dia, contei toda a trajetória do Otto como prematuro, nossas viagens, descobertas, além das minhas leituras e estudos a respeito da maternidade e outros assuntos relacionados ao autodesenvolvimento, que acredito estar totalmente ligado a uma criação mais consciente, positiva e com apego.

.

Gostaria que vocês contassem nos comentários o que mais gostam de ver aqui e também dúvidas ou assuntos que querem que eu aborde! Vou adorar saber! ✨❤️

O segredo da meditação

Que maravilhoso seria se todo mundo andasse consciente por aí.

Olhares se cruzariam, sorrisos preencheriam ruas, atitudes despertadas por necessidades detectadas.

Enfim, seria como nos desenhos que eu assistia quando criança onde a princesa passeava pelo vilarejo e todo mundo parecia ser amigo.

O que nos distancia dessa realidade é apenas um detalhe: a falta de presença.

Muitos exercícios estão se tornando populares nos dias atuais, como a meditação em seus muitos tipos, mindfulness, yoga, entre outros.

Mas eu sinto que a busca desesperada de silenciar a mente tem deixado as pessoas com mais um item na lista de frustrações.

Para algumas pessoas que eu pergunto se praticam algum exercício de presença, ouço uma resposta negativa acompanhada de um comportamento físico triste.

A ideia é que você se sinta bem com as práticas e não culpada porque não conseguiu meditar todos os dias no mesmo horário; pensar que não sabe meditar porque sua mente continuou processando ideias enquanto você buscava pelo relaxamento; ou então não conseguiu fazer a postura de Yoga perfeitamente.

Respire

Saiba que o segredo da meditação e do estado de presença é algo que você aprende a fazer assim que nasce: RESPIRAR.

Que maluco pensar que, depois de tantos anos, estaríamos aprendendo a respirar, a conversar de forma não violenta, a lidar com as emoções, a ser autodidata!

Esqueça tudo que você já ouviu sobre como iniciar a prática da meditação e faça o teste de sentar de maneira confortável.

Pode ser no chão em posição de lótus, pode ser na cadeira, no banco e, pode ser até mesmo deitado (só cuide para que a prática não vire um cochilo, porque não é a proposta), mas tem que ser confortável para você.

Alinhe sua coluna e cabeça de forma seus olhos estejam avistando o horizonte, feche os olhos e comece a respirar de forma profunda e mais lenta do que o normal, acompanhe a respiração contando mentalmente os segundos da inspiração e da expiração.

Procure preencher todo o seu corpo de ar, estufando a sua barriga, não limite o ar somente nos pulmões e tórax.

Ao expirar esvazie completamente, contraindo o abdômen.

Faça isso por, pelo menos, 5 minutos.

Isso já é meditar!

Mais fácil do que parecia, não é mesmo?

O Estado de Presença é essencial para o desenvolvimento da Inteligência Emocional e te possibilita enxergar as infinitas possibilidades e sinais que lhe são enviados todos os dias.

Luz, Sucesso e Presença!


Esse texto foi escrito por Flávia Gimenes, empreendedora, terapeuta, leader coach e advogada fundadora da Líder de Si Desenvolvimento e Evolução. Sigam no Instagram @liderdesi.de para acompanhar conteúdos enriquecedores sobre autoconhecimento, desenvolvimento pessoal e liderança humanizada.

Bem-vindos ao blog A Mãe Prematura

imagem (300)


Olá, meu nome é Fabiola, sou A Mãe Prematura do Otto, hoje com 1 ano e 1 mês, nascido prematuro de 28 semanas de gestação após complicações por pré-eclâmpsia. Sou jornalista de formação e sempre gostei muito de escrever. 

Criei esse espaço para contar um pouco da nossa história, pois acho que pode ajudar muitas mães de prematurinhos por aí, e também compartilhar minhas experiências no mundo encantador e desafiador da maternidade, trocar ideias e dicas.

Por aqui, vamos falar sobre assuntos como gravidez, enxoval, cuidados com o bebê, meu dia a dia de mãe e muitos outros temas. Também tenho um Instagram, segue lá @amaeprematura, mais um canal onde podemos conversar e trocar ideias.