Livro: Como superar seus limites internos

Este é o título para a nova edição de A Guerra da Arte, best seller de Steven Pressfield. O prefácio é da professora de filosofia Lúcia Helena Galvão, que também tem no Youtube, uma aula bem completa sobre o clássico livro.

O livro, embora seja bem voltado para quem trabalha com criatividade, é bem-vindo para todo mundo. O autor nos apresenta a resistência, essa força invisível contra quem temos que lutar todos os dias para realizar nossas tarefas.

Afinal, quem nunca procrastinou, se diminuiu ou se sentiu incapaz? Colocando à frente de si mesmo obstáculos que só nós mesmos podemos retirar para fazer acontecer. Me lembrou muito o livro Grande Magia (clique para ler meu post sobre), de Liz Gilbert. Ela também fala sobre focar no trabalho puro e simples, o famoso sentar e fazer. Sem se importar com os outros, em agradar os outros, ou se vão rir da gente, o que vão pensar etc.

Faça por você. Nesse caso, seja egoísta. Faça porque você gosta e vai te fazer bem. Sente-se todos os dias e execute seu trabalho da melhor maneira possível. Só assim você sai da inércia, há movimento e o universo vai conspirar a seu favor.

É um livro rápido de ler (li praticamente em um fim de semana), fácil, gostoso e ainda acalentador. Acredito que haja identificação com todos os leitores. Todos nós já passamos por situações semelhantes as descritas pelo autor. Na minha opinião, é uma leitura bem útil e que vale muito a pena!

“Desprezo a resistência. Não permito que ela me bloqueie. Sento-me e trabalho.”

“Porque, quando nos sentamos todos os dias para trabalhar, algo misterioso começa a acontecer. Um processo é posto em movimento, e, por ele, inevitável e infalivelmente o céu vem em nosso auxílio. Forças invisíveis perfilham nossa causa, e o acaso reforça nosso objetivo.”

Publicado por

Fabiola Mininel

Jornalista, mãe e apaixonada por moda

Deixe uma resposta