Filme: Fuja

Sarah Paulson interpreta Diane, uma mãe superprotetora que cria a filha, Chloe, cadeirante – e portadora de doenças como asma, diabete e arritmia – longe de tudo e de todos. Ela estuda em casa e recebe ali todos os cuidados necessários.

Chloe é independente e se vira bem sozinha nas atividades diárias. Está sonhando com a hora de ir para a universidade e aguarda ansiosamente a resposta de sua aplicação.

Elas parecem viver muito bem – exceto pelo fato de Chloe não ter celular e não poder usar a internet sem a supervisão da mãe. Até que um fio solto chama atenção de Chloe. Sob a desculpa de troca de medicamento, Diane tenta dar à menina um remédio que ela descobre mais tarde ser algo perturbador.

O filme tem doses de suspense e mistério na medida. Sob a fachada de mãe dedicada e que ama muito a filha, aos poucos ela começa a revelar a verdadeira face e praticar abusos psicológicos com a menina.

O tempo todo o espectador se pergunta (pelo menos eu me perguntei rs) a possível explicação para Diane fazer tudo que faz com a filha. Existe um porquê, mas nada que justifique tamanha crueldade (e não vou detalhar para não dar spoiler rs). É um filme que prende, desperta curiosidade e flui super bem, apesar da temática de suspense e mistério. O final é surpreendente.

Obs.: O filme está disponível na Netflix

Publicado por

Fabiola Mininel

Jornalista, mãe e apaixonada por moda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s