Chegando em casa


Esse post foi escrito há exatamente um ano, no dia 02 de maio de 2018, uma semana após Otto receber alta do hospital. Quando chegamos em casa, tive a ideia de criar o blog, comecei a escrever, mas depois desisti. Agora decidi retomar esse projeto, e hoje, mexendo aqui no editor, encontrei nos rascunhos esse texto, com a mesma data, e interpretei como um sinal, então decidi postá-lo sem editar.

——————————————————————————————————————————-

Depois de 55 dias no hospital, você só pensa em ter alta logo para poder, finalmente, levar seu bebê pra casa, curtir seu cantinho, mostrar a casinha pra ele e poder aproveitar o quartinho que foi planejado com tanto amor pra chegada dele.

A ironia aqui é que quando tivemos uma previsão de alta para o Otto, parecia que não queríamos mais. Bateu um medo, uma insegurança. Vamos saber cuidar? E se ele passar mal, sentir algo diferente? Se a saturação cair? Aqueles medos que acho que toda mãe de UTI tem.

A parte boa é que esse medo durou pouco. Logo depois me bateu uma segurança e senti que estava preparada pra cuidar dele em casa. Poder pegar no colo quando quiser, trocar fraldas e amamentar. Enfim, dar amor.

Nossa chegada foi tranquila. Otto dormiu todo percurso no carro. Não estranhou o ambiente em casa e ficou super bonzinho. Hoje já faz uma semana que chegamos e só tenho a agradecer. Ele segue bem e super calminho. A primeira consulta com a pediatra foi ótima, ele está super bem. Agora é curtir nosso pacotinho no conforto do lar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s